GUARDA MUNICIPAL ASSOCIE-SE

GUARDA MUNICIPAL ASSOCIE-SE
CLIQUE E ACESSE A FICHA DE INSCRIÇÃO

Seguidores

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Uberaba MG - Uso de passeios para estacionamento gera polêmica


Comerciantes questionam Guarda Municipal quanto à aplicação de multa a veículos em frente aos estabelecimentos. De acordo com o cabeleireiro Dimi Pimentel, em frente ao salão foi construído um recuo, dentro do próprio imóvel, para que os clientes possam estacionar. Entretanto, os agentes da Guarda Municipal notificaram todos os motoristas que estavam parados no local, cuja parte traseira do carro estava no passeio. Dimi diz que compreende a determinação, mas ressalta que os guardas deveriam trabalhar de forma educativa, repassando instruções antes de aplicar a multa. 
“Antes de aplicar a notificação deveria ser feito um trabalho educativo na cidade, explicando aos comerciantes e motoristas que é errado estacionar de modo que atrapalhe a circulação de pedestres. Com certeza, se este trabalho fosse feito, grande parcela de motoristas iria respeitar a determinação ou pelo menos ficariam de sobreaviso de que podem ser multados. No meu caso garanto que se soubesse desta determinação iria orientar os meus clientes de que não devem estacionar de forma inadequada”, explica Dimi. 
Segundo o cabeleireiro, este trabalho de educação no trânsito não foi feito, os agentes estiveram no salão, pediram para que os clientes retirassem o veículo e depois aplicaram a multa. “Sempre estou em dia com os meus deveres, pago os impostos sem atraso e ainda cumpro todas as determinações da Vigilância Sanitária. Com certeza, se soubesse que existem estas normas, iria cumprir e orientar meus clientes”, afirma Dimi, ressaltando que a prefeitura deveria cuidar bem das calçadas de Uberaba, para ter como cobrar esta exigência de comerciantes. 
De acordo com o diretor da Guarda Municipal, Marco Túlio Gianvecchio, os agentes acentuaram a fiscalização a partir de ordem do Ministério Público. “Em alguns estabelecimentos comerciais de Uberaba existe o estacionamento recuado no próprio imóvel, sendo assim um estacionamento privado e aberto ao público. Mas alguns motoristas que param nestes locais deixam parte do carro no passeio de maneira que atrapalha o pedestre e, principalmente, os deficientes físicos. A partir do momento em que isso acontece, a Guarda Municipal toma as medidas cabíveis, como a aplicação de multa no valor de R$ 127,69, e ainda o motorista perde cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação”, afirma Gianvecchio, ressaltando que comerciantes devem respeitar o espaço de 1,20 metros para passagem de pedestres. 
Fonte: JM online
Google Analytics Alternative